Pular para o conteúdo
Início » Notícias » Cigarro eletrônico e fertilidade

Cigarro eletrônico e fertilidade

    Os danos que o cigarro eletrônico causa na fertilidade masculina e feminina

    Uma pesquisa da Universidade Cumhuriyet, na Turquia, trouxe à tona mais uma preocupação relacionada ao uso do cigarro eletrônico, também conhecido popularmente como ‘pod’ ou ‘vape’: o consumo deles pode diminuir a quantidade de espermatozoides e provocar alterações morfológicas nos testículos, o que pode resultar na infertilidade masculina. Os autores também concluíram que o líquido do cigarro tem o potencial de aumentar o estresse oxidativo do corpo humano.

    De acordo com o urologista e especialista em reprodução humana, Dr. Emir de Sá Riechi, a nicotina de um modo geral é nociva. “Ela é muito prejudicial à saúde, inclusive para a fertilidade. Era comum afirmar que o cigarro eletrônico era menos agressivo para a saúde do que o cigarro convencional, mas já foi totalmente comprovado que isso não é verdade. Tanto para a saúde pulmonar, quanto para a circulatória, os cigarros eletrônico e convencional têm efeitos negativos devido às suas substâncias tóxicas”, explica.

    O médico esclarece que os pesquisadores fizeram estímulos de cigarro eletrônico em ratos e, como consequência, diminuiu-se notavelmente o número de espermatozoides e de sua motilidade. “Isso acontece por uma alteração que a nicotina provoca na oxidação das células. Então, ocorre uma oxidação das células e, como o espermatozoide é uma célula altamente especializada, ela sofre consequência. Também ocorre uma diminuição do volume do estroma testicular”, assegura.

    Efeito da Nicotina – O Dr. Emir chama a atenção para o fato de que independente de ser eletrônico ou convencional, o que influencia é a substância. “O que acontece é que o cigarro eletrônico é algo recente na sociedade, então, ainda devem sair muito mais estudos sobre os seus malefícios. A dica principal para a saúde das pessoas, inclusive para a saúde da fertilidade, é evitar o consumo dos cigarros eletrônico e convencional, da nicotina de forma geral”, recomenda.

    Saúde feminina – De acordo com ele, na saúde feminina também pode ocorrer a diminuição da fertilidade pela oxidação das células especializadas do corpo, ou seja, as células germinativas. “Os óvulos podem ter uma diminuição da qualidade e da capacidade de fertilização. Geralmente, essa diminuição da qualidade também acontece pelo efeito tóxico das substâncias”, comenta o médico.

    Melhorar a fertilidade por meio de hábitos naturais envolve uma abordagem holística que abrange diversos aspectos da saúde física e emocional. Aqui estão algumas dicas que podem ajudar:

    1. Alimentação balanceada: Consuma uma dieta rica em frutas, legumes, grãos integrais, proteínas magras e gorduras saudáveis. Evite alimentos processados, ricos em açúcar e gorduras trans. Certifique-se de incluir nutrientes importantes como ácido fólico, zinco, ferro, vitamina D e ômega-3.
    2. Mantenha um peso saudável: O excesso de peso pode afetar a fertilidade tanto em homens quanto em mulheres. Manter um peso saudável através de uma dieta equilibrada e exercícios físicos pode melhorar as chances de concepção.
    3. Exercícios físicos regulares: A prática regular de exercícios físicos pode ajudar a regular os hormônios e melhorar a saúde geral, incluindo a fertilidade. Escolha atividades que você goste e que possa manter consistentemente.
    4. Evite o estresse excessivo: O estresse crônico pode afetar negativamente a fertilidade. Práticas de relaxamento como meditação, yoga, tai chi, ou simplesmente reservar tempo para atividades que você desfruta podem ajudar a reduzir o estresse.
    5. Evite substâncias prejudiciais: Evite o consumo de álcool, tabaco e drogas ilícitas, pois eles podem afetar a fertilidade tanto em homens quanto em mulheres.
    6. Durma o suficiente: Garanta uma boa qualidade de sono, pois a privação de sono pode afetar os níveis hormonais e a saúde reprodutiva.
    7. Mantenha-se hidratado: Beba bastante água ao longo do dia para manter o corpo hidratado e apoiar a saúde geral.
    8. Evite exposição a toxinas ambientais: Reduza a exposição a produtos químicos tóxicos, como pesticidas, produtos de limpeza agressivos e produtos de cuidados pessoais que contenham substâncias prejudiciais.
    9. Suplementação: Em alguns casos, pode ser necessário suplementar a dieta com vitaminas e minerais, especialmente se houver deficiências identificadas.
    10. Sexo regular: Manter relações sexuais regulares durante o período fértil pode aumentar as chances de concepção.

    Lembre-se de que a fertilidade é influenciada por uma variedade de fatores e que nem sempre é possível controlar todos eles. Se você estiver enfrentando dificuldades para conceber, é importante buscar orientação médica especializada. Um profissional de saúde poderá avaliar sua situação individual e recomendar o melhor curso de ação.